O Muro

O Muro O Muro uma hist ria po tica forte e pungente desfiada por um desenho frio como o toque de um bisturi que arrasta o leitor pelos caminhos obscuros de uma adolesc ncia problem tica ao som do punk roc

  • Title: O Muro
  • Author: Céline Fraipont Pierre Bailly Fernando Scheibe
  • ISBN: 9788582861639
  • Page: 231
  • Format: Paperback
  • O Muro uma hist ria po tica, forte e pungente, desfiada por um desenho frio como o toque de um bisturi, que arrasta o leitor pelos caminhos obscuros de uma adolesc ncia problem tica ao som do punk rock Estamos em 1988 Numa mon tona cidadezinha do interior belga, Rosie, uma menina de 13 anos, se v entregue pr pria sorte sua m e fugiu com outro homem numa aventura amO Muro uma hist ria po tica, forte e pungente, desfiada por um desenho frio como o toque de um bisturi, que arrasta o leitor pelos caminhos obscuros de uma adolesc ncia problem tica ao som do punk rock Estamos em 1988 Numa mon tona cidadezinha do interior belga, Rosie, uma menina de 13 anos, se v entregue pr pria sorte sua m e fugiu com outro homem numa aventura amorosa, e seu pai vive mergulhado no trabalho Ro da por uma rotina morna e vazia, Rosie fica completamente desorientada Assiste, impotente, transforma o de sua personalidade, ora apavorada, ora determinada, diante da melancolia que a invade e tra a os contornos de sua nova vida.

    • Free Read [Fantasy Book] â O Muro - by Céline Fraipont Pierre Bailly Fernando Scheibe ↠
      231 Céline Fraipont Pierre Bailly Fernando Scheibe
    • thumbnail Title: Free Read [Fantasy Book] â O Muro - by Céline Fraipont Pierre Bailly Fernando Scheibe ↠
      Posted by:Céline Fraipont Pierre Bailly Fernando Scheibe
      Published :2018-05-03T17:06:37+00:00

    1 thought on “O Muro”

    1. Le problème des œuvres sur l'adolescence, en général, c'est le cliché. L'adolescent souffre, c'est une période difficile, bien souvent compliquée par des problèmes familiaux – oui, on est tous passés par là. En ouvrant les pages du Muret, j'ai eu bien peur de retrouver tous les stéréotypes sur l'adolescence, or les auteurs évitent bien des écueils. Alors, oui, pour couper court au suspense, il y aura effectivement ce passage tant attendu sur le vide de la vie, que l'ado en manque [...]

    2. A necessidade de lidar com a solidão, as transformações da adolescência e o vazio existencial de uma garota de 13 anos, no final dos anos 1980. A busca de Rosie por uma vida menos monótona pode parecer clichê para quem faz uma leitura mais superficial. Na verdade, o que está em evidência é a dificuldade emocional de uma garota tão jovem para lidar com questões tão espinhosas à alma humana. A iminente queda do muro de Berlim, que materializou a transformação da Ordem Geopolítica M [...]

    3. 3.5/5(view spoiler)[cansada de tanta mantança em livros de ya. qual foi a necessidade do menino morrer no final? não fez sentido e não adicionou *nada* ao enredo. pfvr! (hide spoiler)]

    4. Hat mich nicht überzeugt - leider. Ich mochte den Zeichenstil sehr, sehr gern. Die schwarz-weißen Bilder sind sehr reduziert und bleiben teilweise seitenlang ohne Text, das fand ich sehr stark. Die Graphic Novel beginnt auch sehr einfühlsam, nah an der jugendlichen Protagonistin, ohne erhobenen Zeigefinger. Dann passieren ganz schlimme Dinge und daraufhin ist plötzlich alles wieder gut. Wie genau diese Blitzaufbereitung funktionieren soll, bleibt im Dunklen und für mich dadurch unglaubwürd [...]

    5. Lançamento mais que acertado da Nemo! O muro conta a história de uma garota de 13 anos, abandonada pelos pais que se divorciaram, e que tem que lidar sozinha com a angústia de viver em uma casa vazia. Nisso ela conhece um garoto da vizinhança, que lhe apresenta a música punk, as drogas e o amor s2. Primeiro trabalho da autora, história cativante ;) Recomendo :)

    6. Uma história triste e tocante. Consegui me identificar muito com a personagem em alguns casos e na forma como encarar algumas situações, e nossa, não imaginei que ia mexer tanto comigo. 3

    7. Sei láa história não me tocou muito, achei meio clichê. O traço, no entanto, é muito bonito. Peguei várias referências de músicas haha

    8. Inizia benissimo questa storia di una crescita non voluta: c'è una ragazza che vive sola in casa, perché il padre e la madre sono, ognuno con le sue modalità, assenti. La vediamo vagare per il mondo di sensazioni dolorose, ubriacarsi e fuggire alla scuola. Incontrare il ragazzo sbagliato e finire nel vortice di liquore, canne e autocommiserazione. Quando, in una delle ultime pagine, il ragazzo che ha incontrato fa l'amore con lei per poi, subito dopo, morire, ci può venire in mente che una t [...]

    9. Infelizmente gastei meu dinheiro com essa hq, comprei por que vi muitas pessoas dizendo que era ótima, mas só me arrependi, achei a história clichê, não consegui me importar com nenhum personagem, achei que temas pesados como violência e abandono são jogados na história apenas para dar sofrimento para a personagem principal e os problemas ficam sem profundidade e quando acabei pensei "É isso? Já acabou?", li em mais ou menos 1 hora e quando acabei senti que faltava muito. 2 estrelas ap [...]

    10. A melhor leitura de aniversário ever. Muito feliz em feito essa aquisição no fim do último ano, e mais feliz ainda por tê-la selecionada para uma data como hoje, meu aniversário. Lendo O Muro me deparei com toda a melancolia e desespero que uma adolescente de 13 anos vive (ou acha que vive), revivi algumas sensações e fui tocada lá na Alma! Amei!!!

    11. Um livro bastante melancólico, mas uma história muito bonita. Um dos melhores graphic novel não-biográfico que li.

    12. Escrito por Céline Fraipont, e ilustrada por Pierre Bailly, se passa em 1988, numa monótona cidade belga, a personagem Rosie, uma adolescente de 13 anos se vê sozinha tendo que enfrentar situações difíceis como a partida da mãe que larga tudo por um romance amoroso em Dubai, deixando marido e filha para trás, o pai que se afunda cada vez mais no trabalho sem tempo para mais nada, deixando a filha completamente só, uma reflexão plausível, o quanto frágeis somos e como a falta de uma b [...]

    13. 3,5 estrelas pra esse quadrinho.Eu tenho gostado demais de todas as publicações da Nemo, essa eu também gostei muito de ler, mas esse quadrinho pecou em algumas coisas pra mim.No meio de tantos quadrinhos autobiográficos que temos visto por aí, este não é um deles. A autora criou mesmo esta história triste, e o problema do quadrinho não foi essa tristeza toda, foram alguns clichês que me incomodaram um pouco.O desfecho também me deixou com a sensação que tava faltando alguma coisa, [...]

    14. Je pense que ce livre m'a rappelé mon passé. Toutes cette peur, haine, ce désespoir de ne pas trouver ma place parmi les gens. J'ai ressentis une douleur en lisant des mots que j'ai si longtemps cherché à exprimer. Ce livre m'a fichtrement remué les tripes. Je me suis reconnue dans la petite rosie. Petite mais aux grands tourments. Rosie se noit dans des eaux inconnus, perdant ses repaires et se prends l'adolescence en pleine face. Sans support, elle doit découvrir comment gérer ça. Ell [...]

    15. Énorme coup de cœur pour cette BD. Elle m'a replongée dans l'adolescence et ses tourments. Même si ici, la chute dans la dépression est poussée à ses limites, je me suis identifiée à Rosie et j'ai vraiment souffert avec elle.Le graphisme tout en noir et blanc souligne efficacement l'état mental de la protagoniste.Une chose est sûre, je ne suis pas ressortie totalement indemne de cette lecture et c'est un roman graphique auquel je repense assez souvent depuis ma lecture (il y a mainten [...]

    16. I did enjoy it. The drawing style, the story, the characters but I felt like something was missing. When I was getting used to Rosie's condition, and how she dealt with that, suddenly something unexpected happened and the story was over! How come?If this was the authors' intention, they did a good job but if not, please consider releasing a second on the series!

    17. L'histoire parle de la vie d'une adolescente dépressive qui confronte la vie seules. Elle se sent incomprise, a des pensées noires et se refuge dans l'alcool. Elle a pour seul ami un marginal auquel elle s'attache rapidement. Cette amitié est de courte durée mais donne une sorte de nouvelle souffle et force à la jeune adolescente qui a envie de prendre sa vie en main

    18. Bacana, mas sofre daquele problema clássico de muitas HQs de não dar tempo para a história se desenvolver. Quando você começa a gostar, acabou.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *